hide

Need a gift for a gifted musician?

The SoundCloud Premium accounts also come as virtual gifts and it takes only two minutes to get one. Head over to our Gift page and check out the different Premium accounts starting at only €29 per year.

Gift page

alansommer alan sommer, Rio de Janeiro, Brazil

Follow
  • A Comment on Paul McCartney's
    Play
    'The Christmas Song (Chestnuts Roasting On An O... at 2.34
    on April 27, 2013 04:39

    A rock song does not have to be rapid!

  • A Comment on Paul McCartney's
    Play
    'The Christmas Song (Chestnuts Roasting On An O... at 2.28
    on April 27, 2013 04:38

    Beatles in him.

  • A Comment on alansommer's
    Play
    Sugarman at 0.37
    on July 16, 2012 02:36

    @Dan Reznik: Muito obrigado, Dan!

  • A Comment on alansommer's
    Play
    Na lama
    on July 06, 2012 15:32

    Na Lama (letra e música de Alan Sommer)

    Quando te vejo
    Você me vê
    Então você eu não vejo
    E assim você passa a me ver
    De outro jeito
    Um jeito sem você
    Eu não sei bem
    Já não sei bem o que me dá
    Eu te vejo
    Então você pra mim
    Não vem
    Você pra mim não vem

    Quando te toco
    Você me toca a alma
    Mas não me toca
    Não toca o fogo que há em mim
    Não te queima
    A derme da minha pele
    Eu te toco
    E abraso a alma
    E sendo assim eu te toco
    Então você quer vir pra mim
    Você quer vir pra mim

    Mas já não quero
    Não quero fogo sem calor
    O que eu quero
    É me queimar completamente
    No inferno
    Me arruinar na imensidão de um abraço
    Quero arder em confusão
    No descaso
    De uma ironia...

    Quando te beijo
    Você me beija algo assim
    Sem um beijo
    Sem uma boca
    Sem a dor do vermelho
    A brasa envenenada
    Das plantas áridas
    O leite que mata em minha boca
    Não está em sua boca
    Está em sua boca
    Está em sua boca

    Mas já não quero
    Não quero fogo sem calor
    O que eu quero
    É me queimar completamente
    No inferno
    Me arruinar na imensidão de um abraço
    Quero arder em confusão
    No descaso
    De uma ironia do destino
    O corpo em pleno desatino
    O que eu quero é não caber no medo
    Quero o pecado dentro dos cabelos
    Quero fumar meu coração
    Arrebentar minha ilusão
    Quero tocar fogo no mundo inteiro
    Fugir sozinha e te deixar no poço
    Tatuar destino no meu corpo
    Eu quero é me atirar do prédio
    E me salvar na lama

Share to WordPress.com

If you are using self-hosted WordPress, please use our standard embed code or install the plugin to use shortcodes.
Add a comment 0 comments at 0.00
    Click to enter a
    comment at
    0.00